CASOS CLÍNICOS

2 Ago 2017
Surpresa em cavidades direitas

Caso enviado pelos Dres. Rosana C Bustamante, Iván Constantin, Mariano Falconi, Pablo Oberti. Hospital Italiano de Buenos Aires.
Paciente masculino de 30 anos de idade com antecedentes de hipertensão arterial, insuficiência renal crônica por malformação urinária congênita, bexiga neurogênica, neo-bexiga com ostoma e cateterismo intermitente de 1994.
Transplante renal em 1994 com doador vivo relacionado. Por rejeição posterior, começa hemodiálise três vezes por semana desde 2012. No ano 2013 devido a estenose do acesso vascular úmero-basílico esquerdo, foi realizada angioplastia com colocação de dois stents. Finalmente, no ano 2014 realiza novo transplante renal com boa evolução.

Realiza-se ecocardiograma Doppler como parte do controle clínico.

Corte de quatro câmaras. Átrio esquerdo normal (área de 16cm²) Mobilidade septal apical e lateral normais. NO aparelho subvalvar tricuspídeo observa-se imagem circular hiperrefringente, com centro hipoecoico, com movimento sincrônico com a valva tricúspide.
Corte levemente posteriorizado sugere que a estrutura é cilíndrica relacionada com a valva tricúspide.
Fluxo tricúspide anterógrado com velocidade normal. Onda E 0,7 m/seg gradiente médio 1.1 mm Hg
Refluxo tricuspídeo leve com velocidade de 2,4 m/seg
Fluxo transvalvar mitral normal.
Fluxo aórtico normal.
Corte subxifoide. Relação da estrutura com a valva tricúspide. Sugere não limitar a incursão e coaptação do folheto anterior e septal.
No corte apical se pode comprovar a incursão e coaptação dos folhetos anterior e septal da valva tricúspide.

Gostaríamos de conhecer a opinião dos leitores com relação à interpretação das imagens e eventualmente a conduta a ser seguida.


FIN DE LA PRIMERA PARTE


OPINIONES PARTE I

Embolizacion de uno de los stents,atrapado entre el musculo papilar del cono del velo septal tricuspideo y la banda moderadora del ventriculo derecho

3 Ago 2017, 19:36 - hvlezica@gmail.com

Gracias a los colegas del Hospital Italiano por compartir su caso. Visualizo en los cortes axiales del corazón(Ventrículo derecho) una imagen circular con un centro que muestra señal hipoecoica y su periferie con una señal hiperecogenica asociado a reverberación(ultima imagen) muy sugestiva de material metálico. Por tanto según antecedentes del paciente podemos concluir en la embolizacion de un stent, el cual esta atrapado en el músculo papilar del velo septal tricuspideo. Me gustaría que muestren las imágenes del TAC cardiaco. Saludos

4 Ago 2017, 05:58 - Marco Gutierrez

trombo libre en cavidades derechas????

4 Ago 2017, 19:28 - María Alejandra Fili - (alejandrafili@gmail.com)

Parece ser uno de los Stent colocados que emboliza y esta atrapado en al aparato subvalvular tricuspideo

5 Ago 2017, 09:42 - cmalkun@yahoo.com

PARTE II

Corte posteriorizado permite analisar longitudinalmente a estrutura que é cilíndrica, de 18 x 8 mm, que corresponde a um stent que migrou desde o território venoso.
Não se observa interferência dobre a coaptação tricuspídea.
O stent sugere estar localizado entre a base do folheto posterior e o aparelho subvalvar.
Corte no eixo curto angulado mostrando o trajeto intracavitário do stent.
A nível da veia basílica observa-se outro stent permeável.
Drenagem na veia axilar permeável.
Detalhe ampliado do Rx de tórax. Observam-se os extremos radiopacos do stent.
Na tomografia de tórax se observa a localização do stent no ventrículo direito.

O achado foi considerado embolização do stent da fístula arteriovenosa a ventrículo direito. A abertura da valva tricúspide está preservada e não se evidencia refluxo significativo. Devido a não causar disfunção valvar foi decidido manter conduta expectante.

OPINIONES


 No hay opiniones para el caso seleccionado.

  Dr. Víctor Daru - vdaru@ecosiac.org

ACCEDER

¿No es miembro?
Inscríbase gratuitamente